Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização de acordo com a nossa Política de cookies.

José Viana 1970 - Fotografia ver mais
+
-
© RTP
+
-
+
-
+
-
O que sentiu?
  • 0 Contente
  • 0 Surpreso
  • 0 Tristeza
  • 0 Riso
José Viana 1970 - Fotografia Positivo a cores feito para a Revista Nova Antena (1968/70) de José Viana (1922-2003), ator português de teatro, cinema e televisão, encenador e artista plástico.

Som: Excerto da revista "Dá-lhe Agora", José Viana interpreta "O Mendigo" (1965).

José Maria Viana Dionísio iniciou a sua carreira em 1942 fazendo ilustrações para jornais e revistas.

Como ator e encenador amador estreou-se na Sociedade Guilherme Cossoul, em 1945 e como ator profissional em 1949, na peça "Um Chapéu de Palha de Itália", pela mão de António Pedro, altura em que se tornou conhecido do público.

Estreou-se como ator no teatro de revista no Coliseu de Lisboa com a "Lisboa é Coisa Boa!", em 1951, como autor, ao lado de Nelson Barros, na revista "Mulheres à Vista", em 1959 e como encenador na revista "Elas São o Espetáculo", em 1963.

De entre os seus maiores êxitos contam-se "Zé Cacilheiro" (1966), em "Zero, Zero, Zero - Ordem para Matar", "O Zé Povinho vai ao Médico", em "Mãos à Obra" (1969), "Sinaleiro de Liberdade", em "Esperteza Saloia" (1969), "O Zé Povinho no Frente a Frente da TV", em "Cala-te Boca!" (1971), entre outros.

O cinema surgiu pela primeira vez em 1953, com o filme "O Cerro dos Enforcados", de Fernando Garcia.
Seguiram-se os filmes "O Recado", em 1972, de José Fonseca e Costa, a "A Fuga", em 1976, de Luís Filipe Rocha, "A Ilha" em 1990, de Joaquim Leitão e "O Fim do Mundo" em 1992, de João Mário Grilo.

A sua apresentação como artista plástico aconteceu em 1947 quando participou na II Exposição Geral de Artes Plásticas, na Sociedade Nacional de Belas Artes.

Na televisão estreou-se com o programa "Riscos e Gatafunhos" (1958) e participou em várias peças de teleteatro.

Foi agraciado por diversas vezes com o Prémio Bordalo da Casa da Imprensa, categoria "Teatro de Revista", em 1963, 1967, 1968 e 1970 e com a Ordem do Infante D. Henrique de Mérito Cultural, em 1997.

As fotografias e os periódicos fazem parte do fundo documental do Arquivo Histórico do Núcleo Museológico e Apoio ao SP (https://museu.rtp.pt/arquivo-dci9).

Também em 1970

  • 9 de Janeiro - O filme O dragão da maldade contra o santo guerreiro, de Gláuber Rocha, é escolhido para concorrer ao Oscar de melhor filme estrangeiro. O cineasta declarou que não tinha interesse em participar da seleção.
  • 18 de Janeiro - Hans Küng publica no centenário da declaração da infalibilidade papal, no Concílio Vaticano I, o livro Infallible? An Inquiry em que esmiuçou e rejeitou o caráter infalível de qualquer decisão papal e da Cúria.
  • 9 de Fevereiro - Iniciam-se a construção das instalações da Base Aérea de Anápolis.
ir para rádio